Interna22.12

Lixo pelo mundo

Embora a coleta seletiva e a destinação correta de resíduos sólidos não aconteçam completamente no Brasil, alguns países no mundo são comprometidos com iniciativas sustentáveis e a cada dia reduzem a produção de lixo de maneira efetiva.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) o Brasil perde bilhões de reais por ano, pois recicla apenas 3% do lixo produzido. Pensando no cenário brasileiro confira com o Movimento como é a gestão de lixo pelo mundo!

A Alemanha lidera o ranking com iniciativas eficientes sustentáveis e recicla cerca de 64% de seus resíduos sólidos. No país há contêineres específicos para os resíduos e calendários de coleta todos os anos. Além disso, o não cumprimento das regras gera multas individuais e nas organizações.

Já a Coreia do Sul aderiu os “3Rs”: reduzir, reutilizar e reciclar, o país reaproveita ao máximo os resíduos descartados. Existe um sistema de cobrança de lixo calculado de acordo com a quantidade de resíduos e alimentos desperdiçados.

A meta adotada pela Áustria é reciclar 50% dos resíduos domésticos ou similares até 2020.  O país possui uma política de controle contra o desperdício e conta ainda com o empenho da população que sugere soluções para melhoria da reciclagem.

Na Suécia a gestão de resíduos é prioridade no país, uma prova disso é o sistema Envac que disponibiliza lixeiras conectadas a uma rede de tubos que direcionam o lixo a uma área de coleta seletiva.

No Japão existe uma lei que incentiva a coleta seletiva e a reciclagem, e o investimento em tecnologia para o reaproveitamento de materiais. Para a reciclagem de eletrodomésticos há fábricas que desmontam as peças e cada parte é separada uma a uma entre plástico, metal e outros materiais. Já as garrafas PET são compostas a partir de resinas recicladas, isso significa a redução em 90% de uso de novos plásticos.

A cidade de São Francisco (EUA) desde 1989 tem como objetivo zerar até 2020 a remessa de resíduos sólidos para os aterros sanitários. As sacolas plásticas são proibidas no comércio, e programas de reciclagem e compostagem foram implantados para incentivar a população, quem realiza compostagem paga menor taxa de lixo.

Os países da América Latina e África ainda enfrentam barreiras no gerenciamento do lixo de forma consciente e eficaz. Além disso, alguns caminham lentamente na redução na produção de lixo. Mas e você, o que faz para contribuir com o meio ambiente e a diminuição do lixo?