20170228

Como era a vida nas grandes cidades antes do serviço de limpeza pública?

Conheça curiosidades históricas sobre esse trabalho essencial para o meio ambiente e a qualidade de vida

Você consegue imaginar como era a vida antes dos serviços de limpeza urbana, sem os agentes ambientais varrendo as ruas e recolhendo os lixos nas casas das pessoas, trabalhos fundamentais para o meio ambiente e a saúde da população? Não? Então embarque nessa viagem no tempo proporcionada pelo blog do Movimento Lixo Cidadão.

Voltaremos séculos e séculos para conhecer algumas curiosidades, divididas em cinco tópicos, sobre a maneira como o assunto era tratado no passado.

Lixo em Paris – Entre 1506 e 1608, a capital francesa era conhecida como a mais suja da Europa. O lixo ficava amontoado nas vias, repletas de esterco e excrementos. Os meios de transporte eram os cavalos e, quando esses animais morriam, eram deixados no meio da rua. O problema só começou a ser resolvido a partir de 1919, quando 300 veículos passaram a circular para fazer a coleta.

Homenagem ao prefeito “lixeira” – Pouco antes, o uso de lixeiras tinha virado lei e, para ironizar o prefeito parisiense Eugène Poubelle, que instituiu a regra, as latas de lixo passaram a ser chamadas de poubelle.

A campeã na limpeza – Se a metrópole francesa era famosa pela sujeira, Viena, a capital da Áustria, era reconhecida como a mais limpa.

Londrinos – Em 1354, foi publicado um edital em Londres que determinava a remoção do lixo em frente às casas. Apesar disso, o método mais comum era jogar nos rios mesmo. Somente em 1407 os londrinos começaram a guardar os rejeitos em casa, até que um coletor passasse para o recolhimento.

Alemanha – Já no Século XIX instituiu taxas de contribuição municipais para custeio da coleta e destinação de lixo, sendo hoje líder mundial em políticas de resíduos sólidos e no aporte de tecnologias de ponta no setor.

Brasil – O primeiro contrato para a prestação do serviço de limpeza urbana no País, onde a situação também não era nada animadora, foi assinado em 1876, no Rio de Janeiro, então capital federal. Mas, em 1830, o recolhimento do lixo já era citado em uma lei da Câmara Municipal carioca sobre “desempachamento” de ruas, que proibia o despejo nas vias públicas e incluía a remoção de bêbados, loucos e animais ferozes.

Fonte: Revista Aventuras na História
Saiba mais aqui!