Photo de Mujer creado por katemangostar

Cada tipo de resíduo tem um descarte específico

Você sabe qual o melhor saco para jogar fora seus recicláveis? E o lixo orgânico? Veja dicas para atitudes sustentáveis no dia-a-dia!

Você está descartando corretamente cada tipo de resíduo? Apesar de a coleta seletiva ser uma prática fundamental, na verdade, estamos nos referindo ao tipo de saco que você usa para cada resíduo descartado.

O saco de lixo que você usa diariamente faz uma grande diferença na disposição final, isso porque facilita o trabalho do coletor de lixo, ajudando na identificação e consequentemente, na destinação adequada de cada saco.

Mas qual a melhor maneira para o descarte de cada tipo de resíduo?

 

Resíduos biodegradáveis

Imagem 1

Os resíduos biodegradáveis são todos aqueles que sofrem a decomposição natural, ou seja, restos de alimentos como cascas de legumes, frutas, raízes, vegetais e até folhas secas.

Eles devem ser depositados em sacos biodegradáveis, que já existem no mercado. É o caso do plástico verde – que são sacos oriundos da cana-de-açúcar -, do plástico PLA ou até do plástico de amido. Esses tipos de sacos vêm se tornando alternativas aos sacos plásticos convencionais, por serem menos danosos ao meio ambiente.

A melhor opção, no entanto, ainda é depositar esses resíduos em composteiras caseiras, pois assim você garante que serão reaproveitados, diminuindo a produção de gases advindos do processo de decomposição e ainda transformando-os em um composto orgânico rico em nutrientes para plantas, ideal para que tem uma horta orgânica.

Nós já te ensinamos como é fácil fazer uma composteira orgânica, clique aqui e faça a sua agora mesmo!

 

Resíduos recicláveis

Imagem 2

Bom, o nome é autoexplicativo. São todos aqueles materiais recicláveis: embalagens de plástico, garrafas de vidro, latas de alumínio, papelão, palitos de madeira, papéis, entre outros. Segue um passo-a-passo de como destiná-los da melhor maneira:

1. Lave os plásticos, latas e vidros e separe os papéis que não tiverem gordura;
2. Coloque-os em um caixa de papelão ou em um saco para que a coleta seletiva possa levá-los. Se você for usar um saco, lembre-se de usar um saco reciclável ou um já reciclado;
3. Evite sacos biodegradáveis para o plástico, pois os materiais recicláveis têm vida longa útil e assim, podem ser contaminados antes mesmo de serem reciclados;
4. Se for descartar cacos de vidro, pregos ou outros itens cortantes, lembre-se de embalá-los em um jornal ou pedaço de papelão, de maneira que sinalize aos coletores que o conteúdo é cortante;

 

Resíduos perigosos

Imagem 3

Esse tipo de lixo exige um tratamento e disposição especial, pois apresentam riscos ao meio ambiente. Uma vez descartados em aterros ou lixões, eles podem causar danos irreversíveis à saúde ambiental.

Os restos de tinta, vernizes e solventes por serem tóxicos, não podem ser despejados na pia, esgotos ou lixo comum. Em São Paulo, a lei 15.121/2010 obriga os comerciantes e produtores desses produtos a se responsabilizarem pela coleta dos lixos domiciliares e industriais para posterior reciclagem e reutilização das sobras dos produtos vencidos e devolvidos pelos consumidores. O ideal é sempre que você reaproveite esses produtos em próximas oportunidades, senão, você pode entrar em contato com a prefeitura de sua cidade para maiores informações sobre o descarte.

Medicamentos vencidos, lâmpadas fluorescentes e pilhas e baterias também são resíduos perigosos e uma grande ameaça ao solo e oceanos quando descartados incorretamente. Para saber o local ideal de descarte, acesse o site do Ecycle e veja os locais mais próximos a você que recebem esse tipo de produto.

 

Não recicláveis não perigosos

Imagem 4

Como materiais não recicláveis, podemos citar: papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados, caixas de pizza; papéis metalizados, parafinados ou plastificados; adesivos; etiquetas; fita crepe; papel carbono; fotografias; papel toalha; fraldas descartáveis ou absorventes íntimos; espelhos, esponjas de aço, objetos de cerâmica, entre outros.

O ideal é que procuremos materiais alternativos que sejam recicláveis, mas muitas vezes é inevitável o uso de muitos desses listados, não é? Bom, para o descarte de resíduos não recicláveis, a melhor alternativa é embalar no saco de lixo não biodegradável. Se você usar um saco biodegradável, é muito provável que o saco se decomponha e o resíduo venha a contaminar o meio ambiente.

Bom, agora que você já conhece a melhor maneira para descartar todos os tipos de resíduos sólidos, que tal dar o devido fim a cada um deles? Juntar as garrafas pets para a reciclagem, pegar aquelas pilhas e baterias jogadas por aí e levar para o pontos de descarte ou até dar início a sua própria composteira orgânica? O planeta agradece!

Fontes: Ecycle, Folha

Leia Mais: Conheça a história de 5 lixões que foram totalmente transformados