Feiras livres e sem desperdício

Projeto transforma resíduos orgânicos em composto de qualidade

Feiras livres são ótimas oportunidades para comprar produtos frescos e de boa qualidade, com bom preço e, de quebra, com menos embalagem do que encontramos nos supermercados comuns. Só na cidade de São Paulo, são cerca de 900 e outras centenas estão espalhadas no Brasil todo. Mas quando a feira acaba, o que fazer com os resíduos orgânicos?

Pensando nisso, a INOVA Gestão de Serviços Urbanos, em parceria a Subprefeitura da Lapa e a Prefeitura de São Paulo, lançaram no final do ano passado um programa chamado Feiras e Jardins Sustentáveis. O objetivo é estimular a compostagem de resíduos sólidos orgânicos gerados nas feiras livres e também nos serviços de poda da capital paulista.

Atualmente, o projeto está em desenvolvimento em um terreno de três mil metros quadrados na Lapa, e dá um novo propósito para cerca de 35 toneladas de resíduos – entre frutas, legumes e verduras – coletados em 26 feiras. O resultado é um composto de qualidade, que pode ser utilizado em praças públicas e outras áreas verdes dos municípios.

Neste ano, a expectativa é implantar quatro centrais que possam receber até 50 toneladas de resíduos por dia, além de pátios, descentralizando a coleta e os volumes de orgânicos nos aterros sanitários.

Aqui no Movimento Lixo Cidadão já falamos sobre como a compostagem é uma maneira simples e eficaz de reaproveitar resíduos sólidos. Saiba como adotar a medida também na sua casa no nosso post: http://movimentolixocidadao.com.br/cinco-passos-para-fazer-uma-compostagem-em-casa/