Cinco passos para fazer uma compostagem em casa

Aprenda a deixar seu lar mais sustentável de um jeito muito simples

Você já ouviu falar em compostagem? Basicamente, é um processo de transformação de resíduos orgânicos em adubo. Ou seja, parte do seu lixo orgânico agora também poderá ser reciclado e você pode começar a transformar sua casa num ambiente muito mais sustentável de uma maneira mais simples.

Uma forma fácil de fazer a compostagem em casa é com uma composteira. Ela não ocupa muito espaço, não faz sujeira, é bem simples de fazer e muito barata.

Veja, em cinco passos, como criar a sua composteira, deixar sua casa mais sustentável e começar a ajudar ainda mais o nosso meio ambiente.

1) Materiais: Para fazer uma composteira, você precisará de três recipientes iguais, sólidos. O ideal é usar caixas de plástico sem nenhum vazamento. Com uma furadeira, faça furos de 4 a 6 milímetros na base de duas caixas, para que o material possa escorrer. Para aumentar a circulação de oxigênio, faça alguns pequenos furos na lateral e na tampa. Essas caixas são chamadas digestoras, pois é onde o resíduo será digerido.

Na terceira caixa, chamada de coletora, o único furo que deve ser feito é para a instalação de uma torneirinha, para o recolhimento do material.

2) Montagem: Forre as caixas digestoras com terra. Algumas pessoas optam por usar o húmus seco, que facilita a reprodução das minhocas. Na montagem, deixe a caixa coletora no fundo, com as duas digestoras acima.

3) Minhocas: Quem irá transformar os resíduos em adubo são as minhocas. Coloque-as na caixa digestora posicionada mais acima. O mais indicado é usar minhocas californianas, que se alimentam do resíduo orgânico fresco.

4) Transformando lixo em adubo: Deposite o resíduo orgânico na primeira caixa digestora e cubra totalmente com matéria vegetal seca – grama seca, palha, serragem. Quando a caixa do topo estiver cheia, troque-a de posição com a do meio. Isso deve acontecer uma vez por mês, então o tamanho das caixas irá depender do volume mensal de resíduo orgânico gerado em sua residência.

Com o tempo, será produzido o chorume, que escorre para a caixa coletora. Ele é um líquido rico em nutrientes e livre de bactérias, que pode ser pulverizado nas plantas, servindo de adubo e pesticida.

5) O que não pode: A compostagem não é possível para todo lixo orgânico. Carnes, gorduras, laticínios, frutas cítricas, fezes, papeis, arroz e plantas doentes estão entre os resíduos que não devem ser colocados na caixa.