shutterstock_385575868

Bitucas causam estrago no meio ambiente

Com mais de quatro mil substâncias tóxicas, o cigarro também é veneno para a natureza

Um dos principais motivadores de doenças crônicas, o cigarro é um dos grandes vilões da vida saudável segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). O seu principal resíduo sólido, a bituca, também causa um grande impacto no meio ambiente, principalmente pelo seu descarte irresponsável.

Jogar bitucas pela janela do carro, por exemplo, infelizmente ainda é um hábito comum. De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, nas estações mais secas, como o inverno, essa atitude é uma das principais causadoras de incêndios na região paulista, provocando queimadas, prejudicando o meio ambiente, e afetando a segurança dos motoristas nas estradas por conta da fumaça gerada.

Mesmo sendo fisicamente pequena, a decomposição de uma bituca leva cerca de cinco anos. Composta por 4,7 mil substâncias tóxicas, em contato com a natureza ela pode poluir águas, contaminar solos, além de entupir ralos, tubulações e bueiros, causando enchentes.

Os fumantes podem ajudar a diminuir o impacto ambiental causado pelos cigarros com a ajuda de algumas instituições que facilitam o descarte correto. Pesquise para encontrar na sua cidade iniciativas inteligentes como a Rede Papel Bituca e a Bituca Verde, que trabalham para criar um novo propósito para esses resíduos.

Outra recomendação útil é criar seu próprio “porta-bitucas” com uma caixinha sem uso (como embalagens de balas ou até aquelas antigas de filme fotográfico) e carregar sempre consigo na bolsa, no bolso ou no carro. Assim, não tem mais desculpa para descartar bitucas nas ruas e fica ainda mais fácil incentivar uma atitude cidadã.