interna

A economia do resíduo

Empresas adotam programas para receber materiais recicláveis e incentivam clientes com bônus, brindes e descontos.

 

Não é de hoje que grandes empresas se atentaram para a importância do incentivo às boas práticas em relação ao lixo produzido. Ao passo em que adotam estratégias para potencializar as vendas, varejistas – como Carrefour e Walmart – desenvolvem programas de reciclagem e reutilização dos resíduos sólidos, gerados a partir do próprio consumo estimulado. Desse modo, os negócios continuam girando, porém sem grandes danos ao meio ambiente – e mais do que isso, promovendo a destinação apropriada ao material não-utilizado.

O Carrefour lançou em agosto de 2016 o “Re-ciclo”, atualmente empregado por nove lojas da região metropolitana de São Paulo (SP), cujo objetivo é incentivar as pessoas a depositar embalagens vazias na Retorna Machine. Até janeiro de 2017, foram arrecadadas 111.300 embalagens recicláveis por meio de máquinas disponíveis nos hipermercados que aderiram. A iniciativa permite a conversão da pontuação gerada em créditos para transporte público e descontos na conta de energia elétrica e em livrarias.

A varejista francesa conta ainda com outros projetos paralelos no Brasil, como o “Juntos Pelo Meio Ambiente”, com 138 pontos de coleta de recicláveis em 47 municípios brasileiros; o programa “Ecocaixas”, em que os consumidores podem deixar as embalagens dos produtos adquiridos em depósitos próximos aos caixas; e uma ação com espaços para entrega voluntária de pequenos aparelhos e acessórios como celulares, fones de ouvido e carregadores de bateria, evitando assim a proliferação de lixo eletrônico, um dos mais delicados em termos de descarte.

A americana Walmart implementou estações de reciclagem no Brasil em 2015, com um projeto-piloto em sua loja no Morumbi, em São Paulo (SP). Em seguida, foi a vez de Osasco (SP) receber a segunda unidade. Batizada como “Ponto Limpo”, a iniciativa foi concebida no País a partir de um modelo testado no Chile e visa incentivar os consumidores a retornar itens que podem ser reaproveitados pela indústria de alguma maneira. Por aqui, foram arrecadadas 15,5 toneladas de resíduos, evitando a emissão de 78,34 toneladas de CO2.

As estações buscam também um alinhamento com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e contam com sete bocas, desenvolvidas com a capacidade de receber 12 tipos de resíduos, e mais dois contêineres para vidro e óleo. Os equipamentos operam com o auxílio de um monitor de educação ambiental para orientar o público sobre destinação correta e consumo consciente.

Reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente como uma prática de referência para enfrentar os desafios da implantação da Política Nacional de Resíduos (PNRS), o “Recicle Mais, Pague Menos” da AES Eletropaulo é um projeto que oferece desconto na conta de energia para os clientes residenciais que entregam materiais recicláveis (papel, plástico, metal, vidro e embalagens TetraPak) nos pontos de coleta autorizados – lista completa aqui. Além de reduzir os impactos no meio ambiente, o consumidor economiza na fatura mensal, que pode chegar a zero reais.

Em 2016, essa ação proporcionou aproximadamente R$ 185 mil em abates nas contas de energia para 8.813 clientes. Esses números correspondem a mais de 1 milhão de quilos de resíduos recicláveis coletados. Em 2017, até o momento, 4.699 pessoas foram beneficiadas.